31 julho 2009

Post-it... uma ideia inteligente


Em 1968 um cientista da 3M, Dr. Spencer Silver, desenvolveu um adesivo de pouca adesão, que não deixava marcas e era de fácil remoção... hihihihi, até rimei! Durante cinco anos Spencer divulgou o seu produto, através de seminários e informalmente, mas nunca teve muito sucesso - quem haveria de querer um adesivo sem adesão?? Em 1974 um amigo de Spencer, Art Fry, que cantava no coro da igreja, decidiu aplicar o adesivo sem adesão, que o seu colega tinha criado, como marcador das páginas do seu livro gospel, pois sempre que abria o livro deixava cair os papelinhos que lá tinha. Desenvolveu um pouco a ideia e, em 1977 a 3M lançou o produto no mercado que inicialmente não teve muitas vendas - eheh, primeiro estranha-se e depois entrenha-se...

32 anos depois... qual ideia mirabolante, eis que o Post-it é absolutamente indispensável nas nossas vidas - imaginem vocês, que até para a minha pirralha são "importantes"! Aos 6 anos já me dizia: Oh mamã, tens que comprar "post-its amarelos" para eu "marcar as coisas (que coisas???)!

Certo, certo é que a humanidade, mais tarde, aderiu bem à moda do Post-it... Afinal o Sr. Dr. até tinha tido uma ideia inteligente o único problema é que não "houve muita adesão".

O Post-it serve para tudo: um beijinho, um recado, um lembrete, uma mensagem de amor no frigorífico, um marcador, pah, sei lá... e fantástico fantástico é saber que podes colocá-lo onde quiseres que ao retirar não deixa vestígios de cola!! Para isso é que serve "um adesivo sem adesão"

29 julho 2009

O Príncipe Básico




As mulheres tendem a procurar a história do Príncipe Encantado sem cessar. Foi o que nos ensinaram a vida toda. Desde pequenas que nos contam estas histórias. O pior é que ao longo da nossa vida só vamos encontrando sapos. E mais sapos. Pântanos deles. E de quem é a culpa? É desta nossa noção absurda de que eles devem ser mais do que conseguem ser. Queremos heróis, paladinos, quando, na verdade, essas coisas só existem nos filmes. E, mesmo no cinema, as coisas já não são o que eram.Se tentarmos meter na cabeça de uma vez por todas que os homens são básicos - desta vez, nem sequer estou a utilizar o termo de forma pejorativa - seremos muito mais felizes. O pior é que estas nossas cabecinhas tentam sempre ler a mensagem que está para além das palavras e gestos masculinos. Deixem-se disso! Os homens são aquilo e nada mais do que aquilo! É pura perda de tempo e energia tentar decifrar o enigma... Simplesmente porque não há enigma nenhum!Eles gostam de beber cervejolas com os amigos e falar de estranhezas e estatísticas durante horas a fio. Gostam de desportos (todos), papam desde o futsal ao curling, sempre de calções e pés descalços. Espalham pelo tapete aquelas casquinhas vermelhas de amendoins impossíveis de remover. Deixam os sapatos na sala, colam pêlos ao sabonete e raramente se lembram de passar água na banheira depois do duche. Raramente se lembram? Deixem-me cá refazer a ideia: não se lembram, porque nem sequer percebem para que serve e por que raio é que alguém há-de fazer isso...Até podemos dizer: ah e tal, essas coisas educam-se... Sim, concordo. Mas a que custo de exaustão? Com certeza, não queremos que eles sejam os nossos filhos e para mães eles já têm uma. Que, por sinal, é uma santa e jamais poderemos sequer chegar aos calcanhares dessa divindade na terra. Meninas, desenganem-se... não há príncipes. Há apenas alguns (poucos) tipos que nos respeitam e nos fazem rir. E depois, há o resto da maralha que não interessa a ninguém.

Hoje vou escrever aqui...!


Hoje vou escrever aqui... ainda não sei o quê... nem sobre o quê ou quem! Apetece-me escrever. Apetece-me falar com o "teclas". Já ontem me tinha deitado com essa sensação... Aliás cheguei a casa liguei o Cristovão Colombo (há quem lhe chame Magalhães), e fiquei a olhar para ele, com o meu blog aberto... do pensador não saía rigorosamente nada... Já agora, só para passar os dedos no "teclas" por mais uns segundos: Rits, hoje passei pelo Ritsmania e deixei lá a minha marca! São 11h20... é melhor "começar" a trabalhar... Mas eu hoje vou escrever aqui...!

23 julho 2009

Filosofia de Vida

Um professor, diante da sua turma de filosofia, sem dizer uma palavra, pegou num frasco grande e vazio de maionese e começou a enchê-lo com bolas de golfe. A seguir perguntou aos estudantes se o frasco estava cheio. Todos estiveram de acordo em dizer que 'sim'.

O professor pegou então numa caixa de fósforos e vazou-a para dentro do frasco de maionese. Os fósforos preencheram os espaços vazios entre as bolas de golfe. O professor voltou a perguntar aos alunos se o frasco estava cheio, e eles voltaram a responder que 'Sim'.
A seguir, o professor pegou uma caixa de areia e vazou-a para dentro do frasco. Obviamente que a areia preencheu todos os espaços vazios e o professor questionou novamente se o frasco estava cheio. Os alunos responderam-lhe com um 'Sim' retundante.
O professor em seguida adicionou duas chávenas de café ao conteúdo do frasco e preencheu todos os espaços vazios entre a areia.

Os estudantes riram-se nesta ocasião.
Quando os risos terminaram, o professor comentou:
'Quero que percebam que este frasco é a vida. As bolas de golfe são as coisas importantes, a famí­lia, os filhos, a saúde, a alegria, os amigos, as coisas que vos apaixonam. São coisas que mesmo que perdêssemos tudo o resto, a nossa vida ainda estaria cheia. Os fósforos são outras coisas importantes, como o trabalho, a casa, o carro etc. A areia é tudo o resto, as pequenas coisas. Se primeiro colocarmos a areia no frasco, não haverá espaço para os fósforos, nem para as bolas de golfe. O mesmo ocorre com a vida. Se gastamos todo o nosso tempo e energia nas coisas pequenas, nunca teremos lugar para as coisas que realmente são importantes. Prestem atenção às coisas que realmente importam. Estabeleçam as vossas prioridades, e o resto é só areia'.

Um dos estudantes levantou a mão e perguntou:
'Então e o que representa o café?'
O professor sorriu e disse:
'Ainda bem que perguntas! Isso é só para vos mostrar que, por mais ocupada que a vossa vida possa parecer, há sempre lugar para tomar um café com um/a amigo/a'.

Saudade


::Lembrar é fácil para quem tem memória... Esquecer é difícil para quem tem coração::

21 julho 2009

Casa no Campo



Eu quero uma casa no campo
Onde eu possa compor muitos rocks rurais
E tenha somente a certeza
Dos amigos do peito e nada mais

Eu quero uma casa no campo
Onde eu possa ficar no tamanho da paz
E tenha somente a certeza
Dos limites do corpo e nada mais
Eu quero carneiros e cabras pastando solenes
No meu jardim
Eu quero o silêncio das línguas cansadas
Eu quero a esperança de óculos
Meu filho de cuca legal
Eu quero plantar e colher com a mão
A pimenta e o sal
Eu quero uma casa no campo
Do tamanho ideal, pau-a-pique e sapé
Onde eu possa plantar meus amigos
Meus discos e livros
E nada mais...

16 julho 2009

Lá vou eu...

Lá vou eu
Procurando um pra ser meu
Não sou eu
Quem procura o que o tempo perdeu
Não vou passar
Nos caminhos onde andei
Encontrando novo encanto
Então eu me encontrarei

Solidão me dá um desespero
Faltando tempero
Alegria não há
Quanto mais aos amigos me apego
Não consigo meu ego encontrar
Não sei viver sem carinho
No mundo sozinha não posso ficar
Sei que eu fui muito amada
Mas ao meu passado não quero voltar

Lá vou eu...

Quanto mais aos amigos me apego
Não consigo meu ego encontrar
Solidão me dá um desespero
Faltando tempero
Alegria não há
Sei que eu fui muito amada
Mas ao meu passado não posso voltar
Não sei viver sem carinho
No mundo sozinha é que não vou ficar

15 julho 2009

Miss Mau Feitio: Tumor ou Mau Humor?

Comeu-me as entranhas.
Corroeu-me os ossos.
Depois, cuspiu o meu sangue
E ainda por cima, quis fazer sofrer os meus!
Desisti! Resolvi sorrir e descobri que não era tumor, era mau humor.

14 julho 2009

http://www.zooom.pt/

Sharing Song

It's always more fun
To share with everyone
It's always more fun
To share with everyone
If you have two
Give one to your friend
If you have three
Give one to your friend and me
It's always more fun
To share with everyone
It's always more fun
To share with everyone
If you've got one
Here is something you can learn
You can still share
Just by taking turns
If you've got a ball
Bounce it to the gang
If there is a new kid
Invite him out to hang
If you've got one sandwich
Cut that thing in half
If you know a secret joke
Tell it and share a laugh
If you've got one drumsticks
Give one to your friend
Make one beautiful rhythm
Share a beat that never ends
And if you're feeling lonely
Share time with your mom
Share some milk and cookies
And sing the sharing song
It's always more fun
To share with everyone
It's always more fun
To share with everyone

Jack Jonhnson (Sing-a-Longs & Lullabies)

Dalai Lama

Um dia perguntaram a Dalai Lama:

"O que mais o surpreende na Humanidade?"

E ele respondeu:

"Os homens... porque perdem a saúde para juntar dinheiro... depois, perdem o dinheiro para recuperar a saúde.
E por pensarem ansiosamente no Futuro, esquecem-se do Presente de tal forma, que acabam por não viver nem o Presente, nem o Futuro.
E vivem como se nunca fossem morrer...
... e morrem como se nunca tivessem vivido."

13 julho 2009

Albert Einstein

"Se um dia tiveres de escolher entre o mundo e o amor, lembra-te: se escolheres o mundo ficarás sem amor, mas se escolheres o amor, com ele poderás conquistar o mundo!"

CARIDADE, A META

Guarda na mente, que a caridade nos teus actos deve ser a luz que vence a sombra.
A caridade como simples acto de dar, por si só não é suficiente… Não praticarás a caridade apenas com cobrindo necessidades materiais… a todos aqueles a quem deres a tua caridade, deverás mostrar o sentimento da amizade, deverás oferecer compreensão e afabilidade, deverás erguê-los com palavras de bondade, deverás mostrar-lhes o calor do teu envolvimento emocional… Assim se pratica a caridade
A caridade é algo maior do que o simples acto de dar.
Certamente, a doação de qualquer natureza sempre beneficia aquele que lhe sofre a falta. Todavia, para que a caridade seja alcançada, é necessário que o amor se faça presente, qual combustível que permite o brilho da fé, na acção beneficente. Mas a quem pratica a caridade a recompensa é muito gratificante… o seu coração enche-se de luz e de alegria, a sua alma eleva-se, a sua vida sorri-lhe. Ser caridoso é gratuito… Mas ganha-se tanto!
A caridade material preenche os espaços abertos pela miséria sócio-económica, visíveis em toda parte.
Além deles, há todo um universo de necessidades nas pessoas que ganham contigo e esperam pela luz libertadora do teu gesto:
A indulgência, em relação aos ingratos e agressivos;
a compaixão, diante dos presunçosos e perversos;
a tolerância, em favor dos ofensores;
a humildade, quando desafiado ao duelo da insensatez;
a piedade, dirigida ao opressor e tirano;
a oração intercessora, pelo adversário;
a paciência enobrecida, face às provocações e à irritabilidade dos outros;
a educação, que rompe as algemas da estupidez e da maldade que se agasalham nas furnas da ignorância gerando a delinquência e a loucura...
A caridade moral é desafio para toda hora, no lar, na rua, no trabalho.
Exercendo-a, recorda também da caridade em relação a ti mesmo.
Jesus, convivendo com os homens, ensinou, exemplificando, todas as modalidades da caridade, permanecendo até hoje como o protótipo mais perfeito que se conhece, tornando-a a luz do gesto que vence a sombra do mal, através da acção do amor.
Caridade, pois, eis a Meta.

10 julho 2009

Aconteceu em...


INGLATERRA a 10 de Julho

1964 - A estilista inglesa Mary Quant apresenta a mini-saia. No início da década de 60, as moças comportadas começavam a abandonar as saias rodadas e atacavam de calças cigarette. Mas a grande vedette dos anos 60 foi a mini-saia, criação conjunta de Mary Quant e Andrè Courrèges.


Cá para nós... que ideia brutal!!!! :)

sempre vencedor...?

"Se tudo fracassar, é sempre possível garantir a imortalidade através de um erro espectacular!"

09 julho 2009

7 Pecados Capitais... Só???

Já alguma vez te passou pela cabeça pensar a sério, meeeeeeesmo a sério sobre os 7 Pecados Capitais de que fala a Bíblia? Pois... hoje em dia tudo parece "tão virado do avesso" que sete pecados só, já não chegam!! E eu lanço-te aqui um desafio...
É um exercício engraçadito e és capaz de descobrir algumas coisas sobre algumas pessoas das quais não fazias ideia... por outro lado, se fores sincera/o nas tuas respostas poderás melhorar algo em ti!!

Os sete pecados são:
Gula - Comer a toda a hora e/ou além do necessário;
Avareza - Cobiça de bens materiais e/ou dinheiro;
Inveja - Desejar atributos, status, posses e/ou habilidades de outra pessoa;
Ira - É a função dos sentimentos de raiva, rancor e ódio. Por vezes é incontrolável;
Soberba - Falta de humildade, alguém que se acha auto-suficiente;
Luxúria - Apego aos prazeres carnais;
Preguiça - Aversão a qualquer trabalho ou esforço físico.

Agora, mostro-te qual a minha pseudo-relação com "os Sete":
Gula - tem dias! Quando estive grávida comia que nem uma louca...!
Avareza - não cobiço o que quer que seja dos outros... mas às vezes penso: "quem me dera...!"
Inveja - nem por isso! sei apreciar o que pertence ao outro sem o invejar!

Ira -
é aquele bichinho que estou a aprender a dominar... aqueles que o conhecem chamam-lhe "mau feitio" (e bem sabem do que falam!!)

Soberba - nah...! aprendi que a humildade é um estado de alma...! Mas admito que de quando em vez tenho um bocado a mania (não sei de quê!!!)!
Luxúria - este é sem dúvida o meu maior pecado, mas... só um pormenor: falta-me "A CARNE"! :( Melhores dias virão, espero eu :)!!
Preguiça - tem dias! à 2ª feira de manhã só me falta trazer o saco-cama para o estaleiro, mas também sou incansável quando é preciso... às vezes ninguém me pára.

Estas "Sete" palavras são parte integrante dos ensinamentos Bíblicos. São aquelas que NÃO devemos praticar. Mas eu conheço mais"Sete" que têm uma função completamente inversa. Devemos praticá-las... e quanto mais vezes, melhor!! O meu Pai ensinou-me que de nada nos adianta reclamar se não fazemos as coisas com o coração: vivendo com CORAGEM, sabendo DAR e RECEBER com HUMILDADE, AJUDANDO com SINCERIDADE e, acima de tudo agindo com AMOR... São estas "Sete" palavras que percorrem o meu caminho comigo... As outras 7?? Se não errássemos, não seríamos seres humanos!! Numa próxima tentarei fazer o mesmo exercío com as "Sete" que o meu Pai me ensinou - tenho a leve sensação de que vai ser mais complicado...!!




08 julho 2009

Um mergulho no mar...



… E, de repente… Tu! Tão silencioso, tão esguio, tão perspicaz, tão… de repente! Confuso, mas não perdido. Não dás, mas também não tiras!
Como alguém que mergulha no Oceano em busca sabe-se lá de quê… e, num qualquer cantinho do fundo do Mar, encontra uma conchinha especial… podia ter sido outra qualquer, mas foi aquela!Abriste, observaste, adoraste… e, sem resistir nem pensar, nela mergulhaste, como se estivesses a reentrar no Mar! Envolveste-a como uma anémona envolveria um pequeno peixe… Dançaste com ela e, apoderando-te dela, tornaste-a tua… Por fim… entraste nela. E ela? Deixou que a abrisses, que a observasses, que a adorasses… Por pudor? Por carência? Por paixão? Não sei e, para já não quero saber! Sei que é bom, mas não sei se faz bem… Um desejo? Que tenhas a coragem de te afastares com dignidade… por isso, se algum dia e, de alguma forma te parecer insensato, injusto ou imprudente aquilo que fazes no fundo do Mar… Larga a conchinha, suavemente, para não a magoares, sai do Mar e despe o fato de mergulho…

::post it::

::beleza:: (6) ::carolina:: (8) ::imagina só:: (48) ::lala:: (45) ::lala::; dia de cão (2) ::pai natal sim ou não:: (2) ::pró natal:: (8) ...de pensador para pensador... (17) Abismo (3) Absmo (1) Actual (21) actualizações de amigos do facebook (4) Alberto Caeiro (1) aldeias s.o.s. (3) amor (4) amor de mãe (10) aniversário (2) Ano Novo (1) António Feio (1) blogosfera (3) cá dentro é assim (16) casa pia (1) coisas (21) coisas que fazemos com crianças quando não temos nada para fazer (1) condução (4) contos (1) contos de encontro (1) Conversas de Autocarro (1) Curiosamente (12) d'alma (15) desafio (16) desejos (1) dia da mulher (2) dia do pai (1) Diário do Autocarro 462 (1) Efemérides (1) ele há coisas que não lembram nem ao Menino Jesus (6) Elis Regina (1) ensaios (4) escrever (4) estava vazio (1) Estórias (10) Fábrica de Letras (18) Férias (2) festa (6) florbela espanca (1) frio de cão (1) futebol (1) gata Sofia (1) Histórias (6) In...side (10) Jack Johnson (1) joana (1) lapsus memorius (2) letras que saem tipo plim (12) maggie (1) Martinho da Vila (3) merdas (5) mundo (1) música (6) natureza (7) NHC (2) nós os pretos (1) O dia em pensamentos... (6) Oriflame (1) Paixão (1) português (4) Preconceito (1) preguiça doce preguiça (4) Profissionalismos (2) recordações (1) Religião e Espiritualidade (9) selos/prémios (2) sérgio desaparecido (2) sexo (1) silencio (1) Sou Criança (7) super blog awards (2) tema livre (1) trânsito (3) Transparência (1) Túlipas de Amorizade (5) Velhice (2) xutos (2) Zélio Fernandino de Moraes (1)